terça-feira, 30 de julho de 2013

ALIMENTOS INTEGRAIS: ELES SÃO A MELHOR OPÇÃO PARA A SUA DIETA?



Descubra se eles previnem doenças do coração e se podem contribuir com o ganho de peso


POR LAURA TAVARES




Você é adepto de massas, pães, biscoitos, bolo, arroz, salgados e outros produtos na versão integral? Ao que tudo indica, alimentos integrais parecem a melhor opção para quem quer perder peso, para quem sofre de diabetes ou até mesmo para quem quer cultivar uma dieta mais saudável. Segundo a nutricionista Thatyana Freitas, da clínica Stesis, em São Paulo, o termo "integral" indica que todos os componentes do grão - farelo, gérmen e endosperma - são conservados durante o processamento. Mas, afinal, qual o real impacto disso na alimentação? E será que ele é, de fato, tudo isso que se fala ou apenas mais uma dentre tantas modas da dieta? Para descobrir, selecionamos as principais características relacionadas aos alimentos integrais e verificamos com profissionais se elas são ou não verdade. Confira:



Alimentos integrais deveriam ser consumidos diariamente

Por serem fonte rica de carboidratos, vitaminas, mineiras e fibras, alimentos integrais deveriam ser consumidos todos os dias, explica a nutricionista Sandra da Silva Maria, da clínica Gastro Obeso Center, em São Paulo. Com a ingestão diária deles há maior probabilidade de atingir os níveis recomendados de cada nutriente em uma dieta equilibrada.

Alimentos integrais ajudam no funcionamento do intestino

"Fonte de fibras, os alimentos integrais são indicados para melhorar ointestino preso", afirma a nutricionista Thatyana. A profissional explica que, embora elas sejam eliminadas nas fezes por não termos enzimas capazes de quebrá-las, elas são fermentadas por bactérias dando origem a substâncias que estimulam o funcionamento do órgão. Ela complementa dizendo ainda que um intestino saudável também barra a passagem de substâncias tóxicas que precisariam ser metabolizadas pelo fígado e excretadas pelo rim, evitando, assim, a sobrecarga destes órgãos. Por outro, lado o consumo em excesso dos integrais, quando não é aliado ao consumo de água (2 litros por dia é o recomendado), pode ter o efeito contrário, favorecendo o intestino preso. Mas é muito raro um quadro de intoxicação por fibras, o mais comum mesmo é que as pessoas pequem pela falta de consumo delas no cardápio.

Alimentos integrais podem contribuir com o ganho de peso

Alimentos integrais também são fonte de calorias e, assim, podem contribuir com o ganho de peso caso sejam ingeridos em excesso. "Moderação, portanto, é fundamental, pois mesmo o que é saudável pode se tornar prejudicial em quantidades exageradas", alerta a nutricionista Sandra.

O ideal seria sempre tentar substituir alimentos refinados pela versão integral

A nutricionista Sandra é a favor da substituição de alimentos refinados por sua versão integral, pois o processo de refinamento retira as partes mais nutritivas dos grãos. "É no farelo e no gérmen que se encontram as vitaminas, os minerais e os antioxidantes", aponta. Por isso, sempre que possível invista nesse tipo de alimento para fornecer mais nutrientes ao organismo.

Integrais são mais indicados do que os refinados para quem tem diabetes

"O consumo de alimentos integrais previne tanto a hipo quanto a hiperglicemia, pois a ingestão de carboidratos com fibras torna mais lenta a absorção da glicose pelo organismo", afirma a nutricionista Thatyana. Tal característica faz com que esses alimentos sejam mais indicados do que os refinados, que geram picos de glicemia.

Alimentos integrais podem ajudar a prevenir doenças

Redução do colesterol, controle dos níveis de açúcar no sangue, melhora do funcionamento intestinal e prolongamento da saciedade são apenas alguns dos benefícios obtidos com o consumo de alimentos integrais. Desta maneira, há redução do risco de doenças cardiovasculares, da obesidade e até de alguns tipos de câncer, como o câncer de cólon. Assim, uma dieta equilibrada não pode deixar essa opção de fora.

Alimentos integrais são menos calóricos do que os refinados

Nem sempre a versão integral dos alimentos apresenta menos calorias. "As propriedades nutricionais são muito diferentes, mas o impacto calórico nem sempre é mais vantajoso", explica a nutricionista Thatyana. Segundo ela, na maior parte das vezes as calorias são equivalentes. Os nutrientes dos integrais, entretanto, fazem seu consumo valer mais a pena.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

AGRIÃO PODE IMPEDIR CRESCIMENTO DE TUMOR NA MAMA!!!


Agrião pode impedir crescimento de tumor na mama

Pesquisa diz que substância da verdura bloqueia a alimentação de células cancerígenas.

Pesquisadores britânicos descobriram que um composto presente no agrião é capaz de impedir o desenvolvimento de células cancerígenas na mama. A pesquisa, mostra que a substância altera o funcionamento de uma proteína fundamental para o desenvolvimento do câncer.

O câncer de mama é o câncer mais comum em mulheres no mundo ocidental e, atualmente, afeta aproximadamente 1 em cada 9 mulheres durante sua vida.

Segundo os pesquisadores, da Universidade de Southhampton, no Reino Unido, a substância isotiocianato feniletil (PEITC, na sigla em inglês), presente no agrião, desliga um código do corpo que impede que o tumor tenha acesso a sangue e oxigênio, evitando, assim, seu crescimento.

O processo funciona da seguinte maneira. Os tumores crescem se alimentando de sangue. Para conseguir esse suprimento, eles enviam sinais para tecidos saudáveis, que, por sua vez, mandam de volta oxigênio e nutrientes.

O composto vegetal do agrião desliga a função de uma proteína responsável pelo envio desses sinais. O tumor deixa de se alimentar e, então, para de crescer.

Segundo o oncologista Graham Packham, da Universidade de Southhampton, no Reino Unido, é importante conhecer os fatores de risco do câncer para tratar a doença e melhorar a prevenção.

- A alimentação é uma parte importante desse processo, mas são poucos os estudos que analisam a comida e o desenvolvimento do câncer.

Os pesquisadores dizem que mais estudos precisam ser feitos para determinar qual o impacto direto do agrião na diminuição do risco de câncer.


Fonte: cancerdemamatemcura

domingo, 28 de julho de 2013

CANELA PODE PREVENIR DIABETES E MAL DE ALZHEIMER:


Pesquisa aponta efeitos antioxidantes dessa casca aromática, usada em diferentes pratos

Pesquisadores da Universidade da Califórnia (UCLA), em Santa Barbara, Estados Unidos, estão estudando a canela, uma casca aromática, usada em diferentes pratos e infusões. O objetivo é estabelecer sua possível ação no combate a doenças comuns que acometem a população mundial, como Alzheimer e diabetes.
A pesquisa se concentra em dois compostos presentes na canela – o cinamaldeído e a epicatequina – que ajudariam a retardar (e até a prevenir) o desenvolvimento dos “nós” filamentosos nas células cerebrais, que caracterizam a doença neurodegenerativa.

Esses “nós” se formam pelo acúmulo da proteína tau, que desempenha um papel importante na estrutura e funcionamento dos neurônios. Os pesquisadores acreditam que o cinamaldeído, composto responsável pelo sabor da canela, pode proteger essa proteína do estresse oxidativo pela capacidade de se unir aos resíduos de um aminoácido, a cisteína. As proteínas tau são vulneráveis a modificações, um fator que contribui para o desenvolvimento do mal de Alzheimer.

Segundo Donald Graves, professor-adjunto do Departamento de Biologia Molecular da UCLA, “de certa forma, o cinamaldeído funciona como uma capa: além de proteger as proteínas tau, unindo-se aos resíduos da cisteína, também é capaz de se desprender, o que garantiria o correto funcionamento das proteínas”.

Já a epicatequina – presente também em alimentos como morango, chocolate e vinho tinto – demonstrou ser um potente antioxidante. Além de deter o processo de oxidação, também interage com as cisteínas da proteína tau, e sua ação protetora é semelhante à do cinamaldeído.

Estudos indicam que há uma ligação estreita entre a diabetes Tipo 2 e a incidência do mal de Alzheimer, já que os níveis elevados de glicose – típicos da diabetes – aumentam a produção de elementos reativos ao oxigênio, um processo que leva ao estresse oxidativo. Nesse sentido, estudos anteriores já haviam comprovado os efeitos positivos da canela no controle dos níveis de glicose no sangue e em outros problemas associados à diabetes.

Resta esperar pelos resultados finais da nova pesquisa, mas tudo indica que as substâncias presentes na canela podem ajudar a prevenir o aparecimento – ou retardar o avanço – da forma mais comum de demência.


Texto originalmente publicado no site Discovery Notícias.

10 RAZÕES PARA BEBER ÁGUA COM LIMÃO PELA MANHÃ!!!



Em vez de começar o dia com uma xícara de café, por que não substituí-la com uma bebida morna de água com limão? Abaixo estão os motivos para considerar essa mudança de hábito:

Estimula o sistema imunológico: Limões são ricos em vitamina C, o que é ótimo para combater resfriados. Eles são ricos em potássio, que estimula o funcionamento do cérebro e dos nervos. Potássio também ajuda a controlar a pressão arterial.

Equilíbra o pH do corpo: Beber água de limão todos os dias contribui para reduzir a acidez total do seu corpo. O limão é um dos alimentos mais alcalinos que existe. Sim, limão tem ácido cítrico, mas não cria a acidez no corpo uma vez metabolizado.

Ajuda com a perda de peso: Limões são ricos em fibras de pectina, que ajuda a combater aos ataques de fome. Também foi mostrado que as pessoas que mantêm uma dieta mais alcalina perdem peso mais rápido.

Ajuda na digestão: O suco de limão ajuda a expulsar materiais indesejados. Ele estimula o fígado a produzir bile que é um ácido que é necessário para a digestão. Digestão eficiente reduz a azia e a prisão de ventre.

É um diurético: Limões contribuem para a eliminação de líquidos pelo corpo, o que ajuda a purificar. As toxinas são, portanto, liberadas em uma taxa mais rápida, o que ajuda a manter o trato urinário saudável.

Limpa a pele: A vitamina C ajuda a diminuir as rugas e manchas. A água com limão elimina toxinas do sangue, que ajuda a manter a pele mais clara. Ela pode inclusive ser aplicada diretamente sobre as cicatrizes para ajudar a reduzir a sua aparência.

Refresca a respiração: Não só isso, mas pode ajudar a aliviar a dor de dente e gengivite. Mas cuidado, o ácido cítrico pode corroer o esmalte do dente, por isso você deve monitorar isso.

Alivia problemas respiratórios: água morna com limão ajuda a se livrar de infecções pulmonares e deter aquelas tosses incômodas. Acredita-se ser útil também para as pessoas com asma e alergias.

Mantém você zen: A vitamina C é uma das primeiras coisas consumidas quando você submete sua mente e seu corpo ao estresse. Como mencionado anteriormente, os limões são repletos de vitamina C.

Ajuda a largar o vício do café: Depois de tomar um copo de água quente de limão, a maioria das pessoas sente menos necessidade de tomar o café.


Por que tem que ser água morna e não fria? Água fria proporciona um fator de choque ou stress para o corpo. É preciso energia para o seu corpo para processar água fria.


A receita é muito simples - um copo de água morna (não quente) com o suco de metade de um limão.


Fonte: Weight Loss Plans - 99diet.com

terça-feira, 23 de julho de 2013

DICIONÁRIO HERBARIUM DE PROPRIEDADE DAS PLANTAS:


Introdução - O que é

Aqui, você vai encontrar as explicações para os principais termos utilizados no Herbarium. Mas lembre-se: tudo deve ser usado com moderação e preferencialmente sob os cuidados e indicações de um profissional especializado. Não se arrisque inutilmente, tentando a auto-medicação.

(Fontes: "A Flora Nacional na Medicina Doméstica" (Prof. A. Balbach); "Saúde pelas Plantas" (Eliza S. Biazzi), sites diversos)

ADSTRINGENTE
Que provoca constrição, contrai os tecidos, vasos capilares e reduz as secreções das mucosas.

AFRODISÍACO
Que aumenta a potência sexual.

AFTA
Pequena vesícula que logo se ulcera, tornando-se dolorosa. Aparece nas mucosas, sobretudo nas da boca.

ANALGÉSICO
Que suaviza a dor.

ANGINA
Inflamação mais ou menos intensa das mucosas das faces, faringe e traquéia.

ANTI-DIARRÉICO
Que combate a diarréia.

ANTIESPASMÓDICO
Que age contra espasmos, convulsões e dores agudas.

ANTI-HELMÍNTICO
Que elimina os vermes intestinais.

ANTI-INFLAMATÓRIO
Que reduz as inflamações.

ANTIOFÍDICO
Que combate o veneno das cobras.

ANTI-REUMÁTICO
Que previne o reumatismo ou alivia seus sintomas e dores.

ANTISSÉPTICO
Desinfetante, que limpa as infecções, destruindo germens ou impedindo seu desenvolvimento.

ANÚRIA
Diminuição ou supressão da secreção urinária.

APOPLEXIA
Afecção cerebral, acompanhada de paralisação de movimentos.

AROMÁTICO
Que tem aroma agradável, de efeito estimulante e tônico.

ARTRITISMO
Disposição do organismo que o predispõe às inflamações em articulações.

ASCITE
Acúmulo de líqüido na cavidade abdominal.

ASMA
Dispnéia que surge por acessos.

BALSÂMICO
Que contém bálsamos que acalmam as mucosas respiratórias.

BÉQUICO
Bom para tratar a tosse, antitussígeno.

BLENORRÉIA
Inflamação das membranas mucosas, especialmente dos canais urinários.

BOLBO
Corpo carnudo e globuloso de certas plantas (a cebola é um exemplo típico).


O Portal Kalinka Babuska agradece o Site Coluna da Sal que cedeu o material ao Portal.

ÁGUA COM GÁS AROMATIZADA:










Fuja dos males do refrigerante e invista mais na água!!!
Quer dar um sabor à ela?

Opte pela água com gás aromatizada.

Hidratante, refrescante e saborosa elas fazem o maior sucesso em casamentos, festas e até mesmo em casa em simples jantar entre amigos.

Escolha suas frutas, ervas ou especiarias preferidas e adicione água mineral.

Espere 3 horas para pegar o gosto!!!

Dicas:
- abacaxi + hortelã
- maça + canela
- pepino + hortelã + limão (desintoxicante)
- framboesa + limão
- morango + blueberry + hortelã
- melancia + alecrim
- lima + limão + laranja
- blueberry + laranja

Fonte:www.cozinhaanamariabraga.com.br


RECEITA NATURAL PARA PERDA DA MEMÓRIA:






Quando começa a ocorrer perda de memória pode estar ligada a determinados distúrbios psicológicos, certas intoxicações. problemas metabólicos e doenças neurológicas.

Uma forma freqüente de perda de memória é conhecida popularmente como demência (esclerose ) . A demência mais comum é a doença de Alzheimer que se caracteriza por uma perda de memória acentuada, que acaba sendo acompanhada de manifestações psicológicas graves como por exemplo a alienação.

Elixir para perda de Memória

Ingredientes:

2 colheres ( chá ) de alecrim
2 colheres ( chá ) de sálvia


Modo de Preparo:
Pile as ervas e coloque no vinho.
Se o vinho for doce, não precisa adoçar, mas se for seco, coloque 100 ml de mel.
Enterre por 9 dias.
Tome um pequeno cálice por dia.


Obesrvação: Estados psicológicos alterados como a ansiedade, estresse, depressão podem também causar alteração na memória

segunda-feira, 22 de julho de 2013

CHLORELLA: A JÓIA DO ORIENTE




Por Dr. Bernard Jensen, D.C., Ph.D

Na minha pesquisa pelos segredos da saúde e da longa vida, eu tenho viajado por mais de 55 países. Cada lugar que visito, parece ter seu alimento próprio para "saúde" Nas montanhas do Himalaia, no Paquistão, eu permaneci com o rei de Hunza e retornei com conhecimento do PAINÇO, um dos melhores grãos para formação de um corpo forte e saudável. Eu encontrei o IOGURTE, o leite talhado, que o grande cientista Metchnikoff pesquisou como sendo uma das principais razões da saúde do povo Romeno. A jóia da Turquia era a semente de GERGELIM grande formador de glândulas saudáveis, ossos e dentes fortes. Também encontrei muitas outras jóias de nutrição as quais eu detalhei em meus livros.

Todas essas jóias, eu levei para os Estados Unidos para usá-las com meus pacientes no meu trabalho de saúde. As pessoas vinham de todas as partes do mundo a minha clínica em Escondido, na Califórnia chamada de Hidden Valley Health Ranch, para descansar e recuperar sua saúde, trazendo consigo uma grande variedade de doenças e de problemas de saúde. Aqui, eu podia oferecer um programa de nutrição balanceada com alimentos e complementos específicos. Descobri que a nutrição adequada juntamente com exercícios e várias terapias de todo o mundo, assim como ar fresco, banhos de sol, muito descanso, fazia um maravilhoso trabalho de trazer pessoas de volta à condição de boa saúde.

Depois de muitos anos de prática terapêutica nesta clínica, iniciada em 1950, durante uma visita a Palm Springs, eu ouvi meus amigos Art Hender Short e Dr. Leon DeSeblo falarem sobre um novo complemento para a saúde. Era uma alga comestível chama Chlorella, de grande valor nutricional que crescia na Holanda, de forma natural durante os últimos 1800 anos e pesquisadas como não-alimentos até 1940, quando o Carnegie Institute interessou-se por ela.

Desde muito tempo, a Chlorella era pesquisada no Japão, onde seu valor foi logo reconhecido. Os japoneses receberam a "jóia bruta", que foi tratada e polida revelando exuberante beleza. Em poucos anos, a Chlorella se tornou um dos mais populares complementos para a saúde em uso por milhões de pessoas.

Eu comecei a escutar histórias sobre os poderes de recuperação de saúde desta jóia nutricional, tão valorizada no Oriente, mas que estava sendo completamente ignorada pelos Estados Unidos, já na década de 60. Eu me tornava cada vez mais interessado. A Chlorella poderia realmente curar úlceras? Desintoxicar o fígado? Promover a saúde do intestino? Diminuir a acidez e desenvolver uma melhor flora intestinal? Decidi decobrir por mim mesmo, apesar de possuir muitos outros alimentos e complementos maravilhosos para a saúde.

DO ORIENTE?

Bem, ela não era do Oriente.

Quando nós paramos e pensamos que quatro-quintos da superfície terrestre são cobertos de água, e que uma parte substancial do fornecimento dos alimentos mundiais é colhida dos mares, lagos e rios, não seria supresa que todo o potencial desde "canteiro de água" foi mal aproveitado.

Dentro ou próximo dos seres da água no planeta existem 25.000 espécies de algas, plantas elementares sem raízes, caules, troncos e folhas, exercendo todas as funções biológicas, incluindo reprodução a nível celular. As algas, normalmente contém clorofila e as algas verdes são os mais simples dos seres verdes vivos.

Como outras plantas clorofiladas, as algas convertem elementos químico inorgânicos em matéria orgânica usando a energia luminosa e a fotossíntese. Elas constituem o primeiro elo da série de organismos que formam a corrente de alimentos da Terra. Cientistas têm encontrado fósseis contendo Chlorella datado de mais de 2 bilhões de anos.

O Japão iniciou os experimentos com Chlorella em 1951 com o Dr. Hiroshi Tamiya, do Instituto Biológico de Tokugawa. Suas pesquisas foram patrocinadas pela fundação Rockfeller e pelo governo japonês. O Japão é pioneiro no desenvolvimento da tecnologia do cultivo, colheita e processamento da Chlorella em escala comercial.

Quando o potencial da Chlorella foi reconhecido, Alemanha, URSS, Israel, China e Inglaterra, juntos com o Japão e Estados Unidos ocuparam-se das pesquisas científicas.

Ambos os programas espaciais dos Estados Unidos e da URSS, tem pesquisado o duplo potencial da chlorella como um "alimento espacial" e um sistema de troca de oxigênio / dióxido de carbono (CO2).

O fato maravilhoso sobre a Chlorella é seu extraordinário poder, inerente a sua estrutura genética, que tem se conservado imutável pôr mais de 2 bilhões de anos.

A estrutura genética é responsável pelo seu alto valor nutritivo, fácil de ser cultivada e espantosa taxa de crescimento.

A Chlorella é uma pequeníssima micro-alga verde. E aproximadamente do tamanho de uma célula vermelha do sangue humano (hemácia).

Das quinze variedades encontradas pelo cientistas, a de maior valor nutricial é a Chlorella Pyrenoidosa com a composição mostrada abaixo (pôr cada 100 gramas).

Ela também comtém vitaminas A, B1, B2, B6, C, E, K, ácido nicotínico, ácido pantogênico, ácido fólico, cálcio, magnésio, ferro, zinco, iodo, e a mais alta porcentagem de clorofila em plantas conhecida e um fator de crescimento que estimula a reparação tissular. Produtos com algas existem há muito tempo no mercado japonês de alimentos. No Japão, encontramos a Chlorella freqüentemente misturada no chá, sopa, leite, sucos de frutas, talharim, massas, iogurte e outros.

Existem muitas outras algas comestíveis, entre elas a Espirulina encontrada no Lago Chad, na África e no Lago Texcoco, no México. A Espirulina cresce numa água extremamente alcalina onde o bicarbonatos são abundantes.

Embora o Dr. Leon DeSeblo, um brilhante médico e pesquisador mundial de complementos alimentares tivesse pesquisado a Espirulina e muitos outros tipos e variedades de algas comestíveis ele sempre retornava a Chlorella. Na visão do Dr. DeSeblo e de muitos outros especialistas, a Chlorella é sobremaneira, a melhor por causa de sua quantidade de nutrientes úteis, incluindo minerais e o Fator de Crescimento Chlorella(Chlorella Grow Factor-CGF).

Possivelmente, um dos maiores benefícios da Chlorella é a sua capacidade de balancear a bioquímica do sangue.

Embora o conhecimento de nutrição hoje por todo o mundo seja maior que a 20 anos atrás, os padrões de alimentação das populações e dos países são desbalanceados devido às tradições culturais que enfatizam certos alimentos sobre os outros. Por estas razões, eu sinto que todo mundo poderia usar a Chlorella.

A Chlorella pode ser vista para fornecer ao organismo enorme variedade de vitaminas, minerais, aminoácidos, assim como a mais alta fonte conhecida de clorofila.

Ao mesmo tempo que existem esses benefícios, o maior valor de Chlorella reside num fascinante ingrediente chamado FATOR DE CRESCIMENTO CHLORELLA. O CGF é um complexo nucleotídeo peptídeo descoberto por um cientista japonês. Durante a intensa fotossíntese que permite a Chlorella crescer tão rapidamente, onde cada célula se multiplica em quatro novas células a cada vinte horas.

O CGF é o fator na Chlorella que promove esta rápida taxa de reprodução. O Fator de Crescimento Chlorella aparece para aumentar as funções RNA/DNA, responsáveis pela produção de proteínas, enzimas e energia à nível celular, estimulando a reparação dos tecidos e protegendo as células contra substâncias tóxicas.

O Dr. Michionori Kimura, do Japão, encontrou níveis de 10% de RNA e de 3% de DNA na Chlorella, que faz dela o maior alimento conhecido em ácidos nucléicos. Usada regularmente a Chrorella ajuda a reparar o material genético danificado nas células, protegendo a saúde e diminuindo o processo de desenvolvimento.

Na digestão e assimilação, os ácidos nucleícos (DNA e RNA) são quebrados e combinados com outros nutrientes com vitaminas B12, peptídeos e polisacarídeos. Isto significa que o DNA e RNA da chlorella não repõem de forma direta os DNA e RNA das células humanas, mas sim sua combinação de aminoácidos depois da digestão, fornece imediatamente "blocos de construção" para reparos do material genético.

A estrutura de promoção de crescimento CGF na Chlorella é constituída do maganês e zinco, substâncias orgânicas quimicamente ativas, numa delas contendo enxôfre. Este enxôfre do CGF foi identificado como um fascinante complexo nucleotídeo-peptídeo. Os açúcares do nucleotídeo incluem glutamina, alamina, serina, glicina, prolina e asparagina. Seria impossível descrever quantos experimentos técnicos-científicos foram feitos para detectar as substâncias biologicamente ativas no CGF e o que estas substâncias fazem, simples ou conjuntamente.

Nós devemos perceber, entretanto, que as razões pelas quais muitos cientistas se esforçam nas pesquisas sobre Chlorella e CGF, é porque existe uma grande questão a provar que a Chlorella e o CGF, mesmo em quantias relativamente pequenas, estimulam tanto o crecimento, a reparação dos tecidos e a saúde de forma nunca encontrada em outros alimentos.

Nas minhas viagens por todo o mundo, pesquisando os segredos da saúde e da longevidade, observei que a comida das pessoas tem grande relação com sua juventude, seu vigor e crecimento, reconstrução dos tecidos e uma longa vida saudável.

A Chlorella é um dos maiores alimentos da natureza, e o mais simples, a célula mais primitiva, contudo a ciência nunca deverá ser capaz de desvendar todos os seus mistérios.

Apesar de ser natural que queiramos saber o que a Chlorella faz e porque ela possui este maravilhoso poder de promover a saúde de nosso organismo, nós realmente não precisamos saber estas coisas para usá-la. Temos conhecimento através dos estudos, pesquisas e experiências de muitas pessoas que a Chlorella protege nosso corpo da doenças, curando-o e restabelecendo a saúde.

A Chlorella não é uma droga ou remédio, mas um alimento. Não é estimulante, não é depressivo e não possui efeitos colaterais.

Eu considero a Chlorella uma jóia entre os alimentos. Minha esposa Marie e eu usamos Chlorella regularmente e eu recomendo aos meus pacientes.

Uma coisa a considerar sobre a Chlorella é a má digestibilidade. A Chlorella tem uma parede celular resistente, entretanto é benéfica, que não é digerida facilmente pelo homem, sendo que vários métodos tem sido usados para quebrar esta parede celular, incluindo calor, enzimas e ácidos.

O desenvolvimento destas técnicas, permitem com que a Chlorella seja 100% digerível.

Eu acredito que nós ainda veremos a Chlorella ser usada em programas espaciais do futuro, para salvar o fígado de bebês prematuros, para fortificar o sistema imunológico de pacientes depauperados de energia que não podem resistir mais ao longo processo degenerativo das doenças.

Acredito que estamos vendo somente o início do uso e das principais aplicações da Chlorella.

Por ser uma planta aquática, ela absorve aqueles elementos químicos que são genericamente programados para serem transformados em componentes nucléicos. Fatores de crescimento, vitaminas, minerais, enzimas, proteínas, amidos e gorduras, substâncias promotoras da saúde, todas úteis ao organismo humano.

Ela transforma elementos químicos inorgânicos em alimentos bio-orgânicos.

Todo médico, todo hopistal, deveria estar interessado em fornecer o melhor aos seus pacientes.

Todo profissional da saúde deveria saber que a Chlorella é o melhor auxílio natural para seus pacientes recuperarem a saúde.

Este é o alimento que pertence ao homem consciente e escrupuloso. Meu desejo e minha esperança é que sua vida melhor devido aos valores Chlorella.

FONTE DO TEXTO

(http://www.amaluz.com.br). Publicado originariamente na revista Amaluz, que não mais tem sido editada, embora fosse uma ótima publicação. Fazemos votos de que possa renascer, com a mesma qualidade de antes.
Também: http://www.transformacomm.com/water/watertalk.h

Solange Christtine Ventura
http://www.curaeascensao.com.br

PLANTAS DE PODER:



O que são as Plantas de Poder As Plantas de Poder são "Portais" em forma de vegetais criadas e mantidas pelos Espíritos

As Plantas de Poder são "Portais" em forma de vegetais criadas e mantidas pelos "Aliados" ou Espíritos de Poder, com a finalidade de servir aos Homens verdadeiramente escolhidos por eles, conhecidos como "Xamãs". Através delas é que os Xamãs conseguem penetrar nos Reinos do desconhecido, para receber as mensagens dos deuses. Elas existem justamente para o Homem vencer a morte, recebendo a mensagem dos deuses, e curando diversas doenças conhecidas ou estranhas. Curiosamente, elas nascem em locais estabelecidos como Sagrados que, também, são Locais de Poder. São Locais fortemente atingidos pelos Raios Cósmicos. Então, estes vegetais, assim como os "elementais" das mesmas, recebem toda energia necessária para a elaboração de substâncias especiais.

Existem muitas Plantas de Poder e vamos citar as mais conhecidas. "Antes, quero avisar enfaticamente que não estou incitando as pessoas ao uso de substâncias psicoativas". Vamos, então, às plantas de poder:



Banisteriopsis caapi (Jagube)
É conhecida com vários nomes: caapi, jagube, mariri, cadána, natema, nepê, nepi, yajé, yagê e pinde. Já o nome "Ayahuasca" significa liana ou cipó dos espíritos, dos sonhos, da morte, do homem morto: aya (espírito) e huasca (liana, cipó). Esta plana é normalmente encontrada entre os Rios Negro e Orenoco, no Amazonas e sopé oriental da cordilheira dos Andes, inclusive na região noroeste do Brasil. A "Serpente" , animal chtoniano e que também é um símbolo fálico, é presença constante nas visões provocadas pelo caapi. Os Xamãs sabem que a ayahuasca, quando bem empregada, atualiza a Energia Kundalini e ajuda a despertar poderes como a clarividência, telepatia (o alcalóide da planta foi chamado de telepatina) e viagem astral. Quem a bebe, realmente sai em corpo astral e viaja através dele. No início, para sair em corpo astral, a bebida mágica é necessária; mas, depois, o poder fica adquirido permanentemente. Estudos mais recentes revelaram que os princípios ativos da planta, além da "harmina", eram a "harmalina (3-4-diidroharmina) e a d-tetraidroharmina, estas duas últimas responsáveis pelos princípios psicoativos, que são muito baixos na primeira. As susbstâncias ativas desta planta trepadeira encontram-se no interior dos caules acabados de cortar. São elas que dão poder a famosa bebida chamada Ayahuasca. A Banisteriopsis caapi atua como inibidor da MAO. Isto significa que impede que certos elementos químicos sejam destruídos pelo cérebro humano, tais como a psilocibina dos cogumelos mágicos e o DMT das plantas mimosa hostilis e psychotria viridis. Entendeu? Sem o Caapi, nada feito! Por isso o banisteriopsis caapi intensifica o efeito da psychotria viridis e torna o DMT efetivo. "A combinação de um inibidor da MAO com uma planta que contenha DMT denomina-se comumente por "Ayahuasca". Creio que agora muita confusão, a respeito destes nomes, foram desfeitas.

"Ourinhos vine" é uma variedade muito poderosa usada na maioria das cerimónias oficiais das igrejas brasileiras de Santo Daime, União do Vegetal e Barquinha. Segundo informações, a variedade "Trueno" causa uma sensação de purificação muito intensa e outros efeitos físicos comoventes. O banisteriopsis caapi isolado não produz o efeito desejado, mas quando é combinado com a psychotria viridis ou DMT ele entra em ação. O indivíduo, após ingerir a ayahuasca, sente náuseas e também pode sentir vontade de vomitar, o que dizem que é uma purificação do organismo. Depois de 45 a 60 minutos o indivíduo sente um êxtase religioso e as primeiras visões começarão. Cores intensas, flores, fogos de artifício e formações de mandalas, entrada em mundos selvagens habitados por animais exóticos, antepassados e deuses. As pessoas descrevem vôos extraordinários que, certamente, é a saída em corpo astral.



Psychotria viridis (Chacrona)
A psychotria viridis (mais conhecida como "Chacrona") é uma planta alucinogénia da América do Sul. Está diretamente relacionada com a planta do café, e contém N,N-DMT que é usada para preparar a poção de ayahuasca. Quem diria que o Café tem um parente tão misterioso e poderoso? Do ponto de vista legal, a DMT, substância presente na folha deste arbusto que compõe a ayahuasca, foi proibida pela Convenção sobre Substâncias Psicotrópicas da ONU, firmada em Viena em 1971, da qual o Brasil é signatário. No entanto, temos uma situação particular, pois houve a compreensão, por parte do governo brasileiro, de que as práticas ayahuasqueiras fazem parte da “cultura amazônica”. O banisteriopsis caapi intensifica o efeito da psychotria viridis e torna o DMT efetivo.



Mimosa hostilis (Jurema preta)
Também conhecida como "jurema preta", é uma planta natural do Brasil. O alcalóide ativo na mimosa é o N,N-DMT, que é similar ao LSD, mas mais intenso. Normalmente quando ingerido o DMT não tem qualquer efeito, mas combinando mimosa hostilis com um inibidor da MAO como o peganum harmala (arrua siriana) ou o banisteriopsis caapi, podes então preparar a ayahuasca, a poção mágica que permite experiências intensas. Este é o segredo das "bebidas mágicas"! A raiz da árvore da mimosa também é usada como remédio para problemas de pele e feridas tais como queimaduras, e é usada comercialmente em produtos para o rejuvenescimento da pele e do cabelo. Estudos indicam que de fato possui qualidades úteis. A raiz é rica em taninos, saponinas, alcalóides, lípidos, fitosteroles, glicosídeos, xilose, ramnose, arabinose e lupeol.



Diplopterys cabrerana (Chaliponga)
A chaliponga cresce na baixada amazónica, e a planta tem sido colhida apenas no Sul da Colômbia e da Venezuela, a Este do Equador, Norte do Perú e Oeste brasileiro. É também conhecida pelo seu nome latim, diplopterys cabrerana, pelo seu nome latim anterior, banisteriopsis rusbyana e muitos outros nomes nativos tais como chagropanga, oco-yagè, yaco-ayahuasco, yageúco. É normalmente cultivada pelos Xamãs para uso na preparação da ayahuasca, a qual pode ser obtida com qualquer combinação de um "inibidor da enzima de MAO" e uma planta que contenha DMT. A diplopterys cabrerana produz DMT nas suas folhas, em alta concentração. O conteúdo alcalóide da chaliponga pode ser 5 a 10 vezes maior que o da chacrona (psychotria viridis) e algumas tribos, tais como os Harakmbet, acreditam que uma pessoa deve "passar" à ayahuasca com chaliponga apenas após quatro ou cinco experiências de ayahuasca preparada com chacrona. Na Colômbia, coze-se uma mistura de banisteriopsis caapi e folhas de chaliponga, conhecida como biaxíi. Outras tribos também usam a chaliponga nas poções de ayahuasca como fonte de N,N-DMT.



Peganum harmala (Arruda da Siria)
Peganum harmala também é conhecido como "arruda siriana". Contém alcalóides de harmala, tais como harmina, harmalina e tetafidroharmina, e atua como inibidor da MAO. Isto significa que impede certos elementos químicos de serem destruídos pelo cérebro humano, tais como a psilocibina dos cogumelos mágicos, e o DMT em plantas como a mimosa hostilis e a psychotria viridis. Assim, o peganum harmala intensifica o efeito dos cogumelos e do DMT. A mistura de um inibidor da MAO e de uma planta que contenha DMT é geralmente conhecida como ayahuasca. O peganum harmala isolado não dá uma experiência agradável ou interessante, mas quando misturado com cogumelos ou DMT a experiência fica intensa. Sentirá náuseas e se tiver vontade de vomitar, não prenda. Não tente combater a vontade. Depois de 45 a 60 minutos experimentará um êxtase religioso e as primeiras visões começarão. O que vem nas visões podem ser mandalas, encontro com deuses, antepassados, animais exóticos e uma possível viagem astral. A viagem astral se caracteriza por uma elevação do ser, no ambiente em que se encontra tendo assim uma visão mais ampla, e depois um deslocamento, ou um vôo, para lugares conhecidos, desconhecidos e mesmo de Poder. Come-se de 3 a 5 gramas de sementes de peganum harmala com o estômago vazio, 15 minutos antes de tomar uma planta que contenha DMT, tal como a mimosa hostilis, a psychotria viridis ou a phalaris arundinacea. Também se ferve 3 a 5 gramas de peganum harmala por 15 minutos em fogo muito brando. Filtra e bebe o extrato de estômago vazio. As Plantas de Poder sempre devem ser ingeridas com o estômago vazio.



Phalaris Arundinacea (Falaris)
A falaris (phalaris arundinacea) contém alcalóides como o N,N-DMT, MMT, 5-MeO-DMT. É uma planta perene que cresce até uma altura de 1.5m e uma largura de 0.5 m. O seu caule é ereto, robusto e liso; as suas folhas são compridas e achatadas, com uma largura de 2cm e em forma de cana, e as suas flores são verde-pálido ou arroxeadas, ocorrem em terminais paniculares, e aparecem no Verão. Nativa da Europa e da América do Norte, esta planta prefere solos húmidos e molhados tais como pântanos ou as margens de pequenos lagos e rios, e é resistente à geada mas sensível à aridez. A sua propagação processa-se por semente ou divisão. É auto estéril e são necessárias pelo menos duas plantas nascidas de diferentes sementes para se dar a polinização. A farmacologia da falaris arundinacea varia grandemente. De um modo geral estão presentes os alcalóides DMT, MMT, 5-MeO-DMT e gramina. Gramina é bastante tóxico e pode ser responsável pela maioria dos efeitos intoxicantes possíveis pela ingestão de falaris. Todas as espécies de falaris podem ser induzidas a produzir mais alcalóides através de pressão. Esta pode ser em forma de desbastamento, ou privação de sol ou água, e deve ser aplicada uma ou duas semanas antes de se retirarem amostras. Uso As sementes são para cultivo apenas e não para consumo. É feito um extrato das folhas. Em combinação com peganum harmala, tem efeitos visionários e pode ser bebido como substituto da ayahuasca.



Anadenanthera peregrina (Sementes de yopo)
As sementes da árvore de yopo (Anadenanthera peregrina) são uma fonte natural de 5-MEO-DMT. O pó de yopo foi usado tradicionalmente durante séculos pelas tribos índias da América do Sul, como substância para cheirar que induzia estados de transe e visões, e para comunicar com os espíritos. Esta comunicação permitia às tribos fazerem previsões. Ao cheirar o pó das sementes, os efeitos começam em 5 minutos e demoraram 30 a 45 minutos. Pequenas doses de yopo (2-3 sementes) causam uma euforia ligeira e alucinações menores (de olhos fechados). Doses mais altas (4-5 sementess) provocam euforia, alucinações fortes e perda do controlo sob o corpo. Cal comestível em pó pode ser juntada ao pó das sementes de yopo para tornar o efeito mais forte. 1 grama de cal comestível está incluído por cada 10 gramas de yopo. Torra cinco sementes a seco numa panela fechada até que estas estalem como pipocas. Não deixe que se queimem! Depois tritura as sementes até ficarem em pó; então, este pó pode ser cheirado. Juntar cal comestível ao pó aumenta fortemente as alucinações visuais. Usa 1 grama de cal por cada 10 gramas de pó de yopo (há entre 40 a 50 sementes em 10 gramas de pó de yopo). A cal comestível tem muitos nomes tais como "cal de conserva" ou "cal hidratada". É usada para conservar vegetais (pickles). Nas lojas indianas vende-se sob o nome de "chuna", como ingrediente para mastigar noz de betel. O nome químico é hidróxido de cálcio (Ca-H2-O2). Uma boa proporção de pó de yopo para cal é de 10:1.



Desmanthus Illinoensis (illinois)
Esta flor do Illinois (desmanthus illinoensis) adquiriu o seu nome devido à sua florescência em forma de uma bola com várias flores pequenas. Esta planta pertence à família da mimosa e é original das pradarias norte-americanas. Por isso, por vezes também é chamada de mimosa da pradaria. A planta prefere solos mal nutridos devido às suas raízes albergarem bactérias que fixam nitrogénio. A casca da raiz da desmanthus illinois contém níveis muito altos de N,N-DMT, e a planta é considerada o ingrediente mais potente utilizado na preparação da ayahuasca. Como o DMT não se torna ativo de forma oral, não é possível obter efeitos comendo a planta. É necessário extrair o DMT da planta, sendo depois o modo de consumo mais comum aquecê-lo num cachimbo e inalar os vapores. Misturando a flor do Illinois com um inibidor da enzima de MAO, pode preparar-se ayahuasca, a poção xamãnica que proporciona uma experiência psicoactiva muito intensa. Ainda estão em desenvolvimento estudos sobre que ervas (e que quantidades) combinam melhor com a desmanthus illinois. As folhas desta planta são conhecidas por serem comestíveis e bastante nutritivas, assim como muito ricas em proteína. Os índios Pawnee inventaram uma decoção das folhas para uso externo e alívio da comichão na pele. Esta tribo também usava as vagens das sementes como chocalhos para as suas crianças, que imitavam com eles as danças tradicionais dos adultos. Os índios Moapa Paiute usavam 5 sementes para tratarem conjuntivites crónicas, colocando as sementes no olho da pessoa afectada durante a noite, e expelindo-as com água limpa na manhã seguinte. Outros nativos americanos usavam a erva para aliviar os sintomas das constipações e gripes.



Virola surinamensis (Parica)
A virola pertence à família da myristicaceae, ou noz moscada. Pelo menos uma dúzia de espécies de virola são fumadas ou cheiradas devido aos seus efeitos alucinógenos. Um nome popular dado a esta droga é "ucuúba", enquanto que muitas tribos amazónicas lhe chamam "parica". Todavia, é apenas no oeste amazónico e nas partes adjacentes da bacia de Orinoco que este género tem sido usado como fonte sagrada para preparos inebriantes. Tribos índias como os Bora e os Witoto, engolem bolinhas feitas da pasta resinosa da virola surinamensis. Estudos recentes mostram que esta é usada juntamente com muitas outras espécies de virola, cheirada também para efeitos narcóticos. Esta prática espalhou-se entre muitas tribos índias da Amazónia colombiana, na baía mais acima de Orinoco da Colômbia e da Venezuela, no Rio Negro, e noutras áreas da Amazónia ocidental brasileira. Normalmente referem-se à acção de cheirar como "Epana", "Ebená", "Nyakwana", ou alguma variante destes termos. Ao contrário dos índios colombianos, entre os quais o uso por cheiro é normalmente limitado aos xamãs, outras tribos podem usar a droga quase diariamente. Os homens acima dos treze ou quatorze anos podem participar. O alucinógeno é frequentemente fumado em quantidades assustadoramente excessivas e, pelo menos uma vez por ano, continuamente numa cerimónia que dura dois a três dias. De modo a preparar o cheiro, as raízes exteriores e interiores da árvore são retiradas, e um líquido é espremido das raspas e cozido até formar uma espécie de resina espessa. A resina deixa-se secar para uso posterior, e por vezes é misturada com extratos de outras plantas. Os índios Bora, Muinane, e Huitoto da Amazónia, Colômbia e Perú, não cheiram a virola, mas comem-na. Eles ingerem pequenas bolinhas ou comprimidos feitos da resina para induzir uma intoxicação durante a qual os curandeiros falam com "as pessoas pequenas". Lascas finas da raiz precisam de ser cozidas durante uma hora ou mais, mexendo constantemente para produzir uma pasta espessa que depois é enrolada cuidadosamente em bolinhas e coberta com uma cinza alcalina (oxalato de cálcio). É dito que a viagem xamãnica por cheiro tem efeitos muito intensos. A virola surinamensis é muito popular no tratamento do reumatismo, artrites, dores de estômago causadas por gases, e dispepsia (Rodriguez 1975). Lucent (1947) relata que a raiz cozida é usada para esterilizar feridas e ajudar na recuperação. A sua gordura, misturada com extracto de camupu (physalis sp), é usada para tratar hemorróides (Rodriguez 1975). Os agentes alucinógenos activos são o 5-etoxi-N,a N-dimetilpritmamina e outras triptaminas, todas poderosos alucinógénios. Esta variedade de virola é ainda usada como mistura para a poção de ayahuasca, devido à sua grande quantidade de triptaminas. As quantidades exatas e por conseguinte as sugestões de dosagem são ainda desconhecidas. Os efeitos e contra efeitos variam dependendo da espécie usada, da dosagem, e da concentração da droga. Em geral, há uma excitação inicial, seguida pela sensação de adormecimento e formigueiros em várias partes do corpo, perda de coordenação somática, náuseas, alucinações visuais e, finalmente, um sono profundo.



Lophophora williamsii (Cacto Peiote)
O pequeno cacto peiote sem espinhos (Lophophora williamsii) tem origem no sul do Texas e norte do México. Esta planta é um sacramento religioso de grande importância em muitas culturas da América Central e do Norte. No México, o cacto é vendido como medicamento contra a cegueira, febres e muitas outras enfermidades. O ingrediente psicoactivo mais importante do peiote é a mescalina. Geralmente, leva algum tempo até a mescalina começar a fazer efeito, mas depois o efeito pode durar bastante. A mescalina pode lembrar o LSD-25, mas é mais suave e agradável.

Os alcalóides activos do cacto peiote são:
• mescalina (3,4,5- trimetoxi-B-fenetilamina)
• n-metilmescalina
• n-acetilmescalina
• lofoforina
• tiramina
• hordinenina
• analaninina
• analonidina
• pelotina
• o-metilanalonidina

Você pode viajar pelo tempo e pelo espaço, ou se comunicar com o seu próprio espírito. O efeito do peiote é mais forte que o do São Pedro, por isso a náusea inicial também é pior. Pode durar 6 a 12 horas.

O Xamã pode ingerir de 6 a 8 cactos de 2-3 anos de idade. Quanto maior e mais velho for o cacto, mais mescalina contém. O modo de consumo tradicional é comer o cacto. Tem um sabor muito amargo! Também se come a raiz. Mastiga-se durante muito tempo, porque a saliva ativa a mescalina. o indivíduo, então, se senti um pouco enjoado antes do efeito começar. Outra maneira de consumir o cacto peiote é cortá-lo em pedaços pequenos e cozê-los por meia hora. Bebe-se, então, o líquido como se fosse chá.

Usa-se, também, um método de secagem que consiste em deixar os pedaços dentro de um forno aberto à temperatura de 50º C, durante quatro a cinco horas. Depois, se come os pedaços secos. Este processo aumenta o poder da mescalina e diminui a quantidade de peiotes que se deve ingerir. Mesmo assim, tenha cuidado com este método!

Este cacto para crescer bem precisa de luz solar e pouca água.



Trichocereus Pachanoi (Cacto São Pedro)
O São Pedro compreende três espécies principais: T. Pachanoi é originária do Equador e norte do Peru, estendendo-se até Huarás e Huánuco; a T. Peruvianus começa no departamento de Lima e vai até Cuzco; a T. Bridgesii corre ao redor do lago Titicaca e chega a La Paz.. Atualmente, os três pertencem à família "Trichocereus". O cacto são pedro (trichocereus pachanoi) é a planta mágica mais velha que se conhece na América do Sul. Origina do Equador e do Peru, onde ainda cresce nas montanhas a 2000-3000 metros. Este cacto de crescimento rápido tem 4 a 9 costelas e um forte sistema de raízes. Na natureza o cacto são pedro continua a crescer até cair com o seu próprio peso. O cacto caído criará novas raízes e produzirá novos brotos. O São Pedro é utilizado frequentemente como base para outros cactos mais difíceis de cultivar. O próprio são pedro pode ser cultivado a partir das sementes, num ambiente seco ou húmido, e cresce mais rapidamente se for regado regularmente. No entanto, a planta pode sobreviver durante anos sem água e até produzir novos rebentos.

Os alcalóides activos do cacto são pedro são:
• mescalina (3,4,5-trimetoxi-B-fenetilamina)
• 3-metoxi-4-hidroxi-B-fenetilamina
• 3,5-dimetoxi-4-hidroxi-B-fenetilamina
• tiramina
• hordinenina
A mescalina é o alcalóide mais importante. O são pedro contém menos mescalina que o cacto peiote, tornando o efeito mais tranqüilo. O modo tradicional de consumir os cactos é comê-los. Podem ser consumidos frescos ou secos. Não coma pelo menos 6 horas antes do consumo dos cactos.

Retira a casca e os espinhos. Se certifica de que descasca fininho, pois a maioria das substâncias ativas encontram-se concentradas logo abaixo da casca. Agora, você pode comer a carne à volta do caroço do cacto. Cuidado com as falhas. Os cactos são muito amargos. O melhor a fazer para evitar o sabor desagradável é bebê-los com suco de fruta. Uma maneira mais saborosa de consumir os cactos é preparando-os em chá. Retira os espinhos e corta os cactos em pedaços pequenos. Coze-os por 2-3 horas numa panela fechada em fogo brando. Depois de esfriar pode misturar a bebida com suco de fruta ou com mel. Pode secar os cactos cortando-os em lascas e levando-os ao forno a 50°C durante 4 a 5 horas, também. Depois, se come as lascas. Um efeito normalmente ocorrente é a sensação de náusea. Algumas pessoas dizem que comer gengibre ajuda a evitá-la.

Doses de mescalina:
150 mg Dose mínima
150 - 300 mg dose leve a moderada
300 - 400 mg dose forte, dura 6- 12 horas
450 - 500 mg possível dissolução do ego, a experiência dura cerca de 12 horas
500 - 600 mg dissolução do ego, o efeito pode durar até 24 horas

Proporção de mescalina por cacto fresco:
400 g contêm cerca de 480 mg de mescalina - 0.12% de mescalina por grama de cacto (de acordo com Schultes & Hofmann)

400 g contêm cerca de 200 - 300 mg de mescalina - 0.05 - 0.075% de mescalina por grama de cacto (de acordo com outras fontes)

Proporção de mescalina por cacto seco:
100 g contêm cerca de 200 - 300 mg de mescalina - 0.2 - 0.3% de mescalina por grama de cacto

O peso seco é 25% do peso fresco (75% de água)

Comprimento Diâmetro Peso
6-8 cm 3 cm 45 gr
15-20 cm 3,5 cm 105 gr
50-60 cm 5 cm 780 gr

Lembra-se que a potência pode variar muito. Por isso é melhor não tomar a dose toda de uma vez só, mas ir tomando gradualmente: toma metade da dose, espera 60 a 90 minutos para ver qual é o efeito, e depois, se desejar, toma metade do que sobrou e se necessário repete. Uma experiência de são pedro leva cerca de duas horas a duas horas e meia para atingir o seu auge.



Peruvian Torch
Outro belo membro da família Trichocereus, também conhecido com Peruvian Torch. Este cacto tem sido usado como sacramento religioso por algumas tribos índias do Norte do Perú. É provavelmente o descendente mais poderoso e mágico de toda a família trichocereus. Os espinhos deste cacto são castanhos, mas tornam-se cinzentos ao envelhecerem. Este é o famoso cacto azul. Este cacto cresce rápida e facilmente a partir da semente. É muito tolerante dentro das condições de cultivo ideais. Isto torna este cacto perfeito para o agricultor principiante. Em condições normais cresce cerca de 30 cm por ano. No Verão precisa de muito sol. Para uma exposição ideal deixa algumas horas directamente ao sol e o resto do dia indirectamente. Quando as raízes cresceram completamente precisa apenas de um pouco de água. Terra normal para cacto é boa para este descendente. O modo de se ingerir é o mesmo descrito acima, no Peiote e no São Pedro. Este cacto é dez vezes mais forte que o São Pedro.



Psilocibe cubensis (Cogumelo Mexicano)
O Psilocibo Cubensis é também conhecido por Estrofaria Cubensis, Estrofaria Cyanascens ou Estrofaria Caerulescens. Mas o seu nome mais vulgar é "Cogumelo Mexicano". Este fungo grande tem uma cabeça amarela e um caule de 4 a 15 centímetros. O psilocibo cubensis é muito fácil de cultivar, e é um dos cogumelos mágicos mais usados no mundo inteiro. A melhor maneira de tomar cogumelos é mastigá-los e comê-los. Existe métodos de secagem (fornos, ventiladores,etc..) que garantem uma cogumelo bem seco, que pode ser comido com mel, ou de acordo à sua imaginação. Só não misture com álcool. Mas a melhor maneira ge ingeri-los, será fazer um chá fervendo os cogumelos durante 20 minutos em água. Não adoce com açúcar. Depois de consumo. Durante a experiência beba suficiente água, sumo de fruta ou chá sem cafeína. Use os cogumelos num ambiente sossegado e seguro, e com pessoas com quem te sintas confortável. Não é para ser consumido em festas. Durante a primeira hora, pode se sentir um pouco enjoado. Isto passará assim que a psilocibina começar realmente a fazer efeito. As dosagens geralmente são assim: 5-10 gramas para um efeito mais fraco; 15-25 gramas para um efeito média e 30-35 gramas para um efeito forte. Tenha sempre alguém lúcido por perto e aviso mais uma vez: - "Não estou incentivando o consumo". Apenas, fornecendo dados sobre as plantas de poder.



Amanita muscaria
Esse cogumelo, originário do Hemisfério Norte, é bastante conhecido na Europa e na América do Norte. No Brasil, foi constatado pela primeira vez na região metropolitana em Curitiba - PR pelo botânico A. Cervi, da Universidade Federal do Paraná, em 1982. Nessa ocasião, a introdução desse cogumelo no Brasil foi atribuída a importação de sementes de Pinus de regiões onde ele é nativo. Os esporos do fungo teriam sido trazidos em mistura com as sementes importadas. Posteriormente, o cogumelo foi também encontrado no Rio Grande do Sul e, mais recentemente (1984) em São Paulo na região de Itararé, em associação micorrízica com Pinus pseudostrobus. Empregados como alucinógenos há milhares de anos, os cogumelos apresentam muitas variedades. O tipo Amanita muscaria, também conhecido como "agário das moscas", porque o seu sumo atordoa as moscas por ele atraídas, é familiar à maioria das pessoas como cogumelo decorativo. Ele possui um "chapéu" em forma de guarda-chuva vermelho com bolinhas brancas e um caule branco com uma base em forma de xícara. Dois alucinógenos muito proximamente relacionados, o muscimol e o ácido ibotênico são encontrados no Amanita muscaria; ambos estimulam os receptores do neurotransmissor GABA no sistema nervoso central. Os primeiros efeitos do cogumelo Amanita são desorientação, falta de coordenação e sono, enquanto que os efeitos posteriores incluem euforia intensa, distorção da noção de tempo e alucinações visuais intensas. "Cogumelos frescos contêm o ácido ibotêmico, que tem efeito sobre o sistema nervoso, sendo os cogumelos secos muito mais potentes. Isso ocorre porque o ácido ibotêmico, com a secagem, é degradado em mucinol, após descarboxilação, sendo 5 a 10 vezes mais psicoativo. Cogumelos secos são capazes de manter sua potência por 5 a 11 anos. Geralmente, a secagem aumenta o potência das substâncias psicoativas das plantas de poder e isto, certamente, serve para os cactos também.



Rivea Corymbosa (Ololiuqui)
Ololiuqui, é conhecida como coaxihuitl ou erva da serpente (animal frequentemente visto nos transes provocados pelas plantas de poder), ou, também, erva da Virgem. Durante muito tempo a Ololiuqui foi conhecida por poucos índios mexicanos. Hoje encontra-se em quase todas as aldeias de Oaxaca, onde servem os povos nativos com ajuda ou respostas aos seus problemas. As sementes eram usadas devido aos seus efeitos psicodélicos, pelos feiticeiros Astecas, para se comunicarem com os seus deuses. A ololiuhqui também é usada na medicina tradicional mexicana como cura para flatulência, doenças venéreas, dores, e remover tumores. Diz-se fazer milagres quando aplicada adequadamente. A Ololiuhqui é considerada uma planta mágica pelos curandeiros mexicanos, que costumam ingerir as sementes esmagadas num copo d'agua, em seus rituais magico-religiosos. Os índios relatam visões poderosas, mesmo com doses baixas. Possivelmente isto deve-se às condições culturais e à orientação xamã. As amidas do ácido lisérgico são responsáveis pelos seus efeitos psíquicos. Há indícios que essas sementes são usadas há mais de 2000 anos pelos nativos da América Central. A Rivea corymbosa (ou turbina corymbosa) pertence ao grupo das morning glory originárias da América Latina, do norte do México ao sul do Perú, e está grandemente naturalizada em outras regiões. As suas sementes dão trepadeiras perenes com flores brancas, geralmente cultivadas para fins ornamentais. Essas sementes são conhecidas em espanhol como "semillas de la Virgen", ou "Sementes da Virgem Maria", em alusão a Virgem Maria.



Fonte: Enviado por e-mail

Solange Christtine Ventura
http://www.curaeascensao.com.br

domingo, 21 de julho de 2013

PODEROSA ÁGUA DE COCO

A bondade da Água de Coco para reabastecimento e perda de peso


A água de coco tem muitos benefícios de saúde, incluindo reposição de eletrólitos e perda de peso. Essa "porca" é embalado com propriedades anti-envelhecimento e tem o número certo de calorias para mantê-lo ir.


A água dentro do coco verde é um super líquido hidratante. Uma xícara tem cerca de dez vezes menos calorias em comparação ao do leite de coco. Ele tem menos calorias e menos sódio e mais potássio do que uma bebida esportiva. Onça por onça, água de coco mais aromatizantes contém 5,45 calorias, 1,3 gramas de açúcar, 61 miligramas (mg) de potássio, e 5,45 mg de sódio em comparação com Gatorade, que tem 6,25 calorias, 1,75 gramas de açúcar, 3.75 mg de potássio e 13,75 mg de sódio.


A água de coco foi realmente dado aos soldados durante a Segunda Guerra Mundial, quando salina não foi obtida. A água não contém gordura e consiste principalmente de açúcares naturais e minerais. É muito rica em magnésio e potássio, bem como sendo muito rico em fibras.


Água de coco puro é tão eficaz como uma bebida esportiva contendo carboidratos e eletrólitos para reidratação para homens em exercício, treinando ou após uma luta de 60 minutos de desidratação, de acordo com os resultados publicados no Jornal da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva .


A água de coco tem atraído muito interesse dos consumidores ao longo dos últimos dois anos, mais ou menos. Um relatório de 2010 do New Nutrition Business saudado água de coco como "a nova categoria de crescimento rápido" em bebidas esportivas com as vendas no varejo já acima de US $ 450 milhões em todo o mundo.




O que torna a água de coco interessante para os proprietários da marca é que ele oferece muitos dos mesmos benefícios isotônicas como formuladas bebidas esportivas, mas de uma forma totalmente natural. Sem adições são necessárias, nem mesmo um adoçante.


Os estudos sugerem que as citocininas (por exemplo, cinetina e trans-zeatina) em água de coco mostraram efeitos significativos anti-envelhecimento, anti-cancerígenas e anti-trombótico.


A água de coco é composto por muitas enzimas que ocorrem naturalmente bioativos tais como a fosfatase ácida, catalase, desidrogenase, diastase, peroxidase, ARN-polimerases, etc. Com efeito, estas enzimas ajudam na digestão e metabolismo.


Sua água é também uma boa fonte de vitaminas do complexo B, como riboflavina, niacina, tiamina, piridoxina e folatos. Estas vitaminas estão essencial no sentido de que o corpo humano necessita deles a partir de fontes externas para reabastecer.


É assim hidratação por causa da composição de electrólito, o que é muito semelhante à do plasma humano. Manter-se hidratado irá ajudá-lo a se sentir completo por mais tempo, o que por sua vez irá reduzir a fome e os desejos de açúcar. Isto irá efetivamente levar a você comer menos, o que significa que o seu consumo total de calorias vai cair. Beber água de coco também libera toxinas que vão ajudar você a perder peso mais rápido e também reduzir os desejos e fome.


Água de coco é uma maneira relativamente nutritivo e de baixa caloria para adicionar potássio em sua dieta e mantê-lo bem hidratado.



Autor - Mae Chan


Fonte Wanking Times

O PODER DE CURA DO LIMÃO:





O poder de cura do limão

O limão é verdadeiramente uma jóia da natureza. Pode ser considerado o rei dos frutos curativos, sendo impressionante a quantidade e variedade das suas aplicações. No entanto, tendemos a repudiá-lo, quando pensamos no seu gosto azedo, e a minimizar as suas virtudes, tanto na manutenção e recuperação da saúde, quanto ao seu valor nutricional e possibilidades múltiplas de utilização culinária.

Esta atitude se instalou pela suposição de que ele é agressivo para o estômago, que pode acidificar o sangue, descalcificar e enfraquecer o organismo... Ora, nada mais falso e oposto à realidade. Vejamos:

Propriedades

Através de estudos prolongados, constatou-se que o uso do limão estimula a produção do carbonato de potássio no organismo, promovendo a neutralização de acidez do meio humoral. Efetivamente, apesar de no estado livre ter como princípio ativo o poderoso ácido cítrico, este, em contacto com o meio celular, no interior do nosso organismo, é transformado durante a digestão e comporta-se como um alcalinizante, ou seja, um neutralizante da acidez interna. Os seus diversos sais, por seu turno, convertem-se em carbonatos e bicarbonatos de cálcio, potássio, etc, os quais concorrem para acentuar positivamente a alcalinidade do sangue.

Um dos efeitos notáveis do limão é, por exemplo, o de combater o ácido úrico - temível inimigo (tantas vezes letal) de muitos cidadãos quando chegam a uma idade mais "respeitável".

Tomado pela manhã, em jejum (10 a 20 minutos antes do desjejum), descongestiona e desintoxica o organismo e, se usado com regularidade, erradicará por completo todos os uratos.

Deste modo, é evidente a sua grande valia nas diversas patologias reumáticas e artríticas. Com efeito, a ingestão da dieta de limões (ver abaixo), aumenta na urina a excreção de ácido úrico, uréia e ácido fosfórico.

Seu uso Interno (como também externo) é muito útil na regeneração dos tecidos inflamados das mucosas, reconduzindo ao estado e funcionamento normal de todos os órgãos do aparelho digestivo. Nas afecções gastro intestinais, os ácidos do limão destroem os germes e as bactérias nocivas que se libertam e que contribuem para gerar as ulcerações. Ainda combate as fermentações e os gases.

É um amigo do pâncreas e, malgrado certas apreensões quanto a supostas incompatibilidades com o sistema bilioso, revela-se um expurgador e um tonificante do fígado e da vesícula.

Relativamente ao aparelho genito-urinário, bem como ao sistema cardiovascular, é igualmente um poderosíssimo eliminador de toxinas e um tônico privilegiado. Tem, assim, ação que impede e neutraliza a proliferação das tão temidas afecções arterioscleróticas.

Gargarejos do seu suco fresco são benéficos para todos os tipos de afecções do trato nasofaríngeo, bem como para laringites e gengivites. Inalado (puro ou diluído), é um bom desinfetante nas rinites e sinusites.

Indicações de uso Interno

. Asma; Enfisema (paralelamente com a terapia do limão, deve erradicar-se os regimes hiperprotéicos)

. Infecções pulmonares, Tuberculose pulmonar e óssea, Bronquite crônica, Constipações e Gripes

. Afecções Cardiovasculares, Varizes e Flebites

. Fragilidade capilar; Dermatites várias, Prurido, Eczema e Despigmentação

. Hiperviscosidade sanguínea (fluidificante sanguíneo)

. Doenças infecciosas (coadjuvante no tratamento de mononucleoses, leucocitoses, blenorragias, sífilis, etc.)

. Paludismo e Piorréia alvéolo dental

Febres (infusão de folhas de limoeiro e/ou cascas do fruto, podendo juntar-se o suco)

. Gastrites, Dispepsias e Aerofagias (também se podem mastigar finas lascas da casca do citrino)

. Úlceras de estômago e do duodeno, Esofagite de refluxo

. Insuficiência hepática e pancreática; Icterícia e congestão hepática (utilização e quantidades adaptados a cada caso)

. Desinteria, Diarréias, Febre tifóide e Hemorróidas

. Colites, Meteorismo e Parasitas intestinais (ralar a casca do limão e fervê-la em água, com ou sem açúcar)

. Fortalecedor da visão, Glaucoma e Hipertensão ocular

. Hemorragias, Hemofilia e Escorbuto

. Astenia, Anemias e Desmineralizações (aumenta a capacidade imunológica)

. Amamentação, Obesidade e Disfunções metabólicas (reequilibrante)

. Hipertensão arterial; hipotensão arterial (regulador da pressão)

. Afecções do sistema nervoso (fortalece e equilibra. As flores do limoeiro são também muito benéficas)

. Diabetes, Leucemia (preventivo), Cancro (preventivo), Enfarte (preventivo) e Tromboses; embolias (preventivo)

. Escleroses, Arteriosclerose, Doenças reumáticas e Artrites

. Descalcificações, Linfatismo e Ascites

. Retenções urinárias e Litíase urinária e biliar

. Prevenção de epidemias, Antitóxico; Antivenenos

Indicações de uso Externo

. Conjuntivites; Fortalecedor da visão (gota do suco utilizada como colírio) e Tonificante ocular (banhando os olhos, de manhã, ao levantar, com água acidulada por algumas gotas de limão)

. Cefaléias (neste caso, colocar compressas embebidas em sumo na fronte e nas têmporas)

. Febre do feno, Sinusites e Anginas

. Hemorragias nasais (epistaxis) e Otites

. Estomatites, Glossites, Aftas e Sifílides bucais

. Blefarites, Terçóis e Herpes

. Dermatoses (erupções, furúnculos, etc), Feridas infectadas e Picadas de insetos

. Verrugas, Seborréia facial, Tônico e adstringente facial

. Unhas quebradiças e Pés sensíveis (friccionar com sumo ou polpa)

. Queda do cabelo (fazer lavagens e fricções do couro cabeludo com o sumo puro)

. Tonificante corporal (juntando suco de limões espremidos à água do banho)


Composição

Entre os frutos conhecidos e disponíveis, é o que apresenta o mais elevado índice de radioatividade natural e benéfica (85%), sendo seguido pela uva moscatel ácida e pelo ananás (74%).

Podemos dizer que existem cerca de 70 variedades. Todas são portadoras de uma enorme capacidade vitamínica e de dinamismo no nosso metabolismo interno.

- Contém vitamina B1, B2 e B3, provitamina A (caroteno), que se encontra principalmente na casca e, vitamina A na polpa fresca e sumo.

- É riquíssimo em vitamina C (40 a 50mg/100gr de fruto), que joga um papel inestimável nos fenômenos óxido-redutores, beneficiando, concomitantemente, o desempenho das glândulas endócrinas. Por essa razão, é indispensável a sua ingestão diária.

- Possui vitamina PP, que age protegendo e tonificando o sistema vascular, e vitamina I que é um preventivo das pneumonias.

- Contém grandes quantidades de sais minerais e oligoelementos como o cálcio, ferro, silício, fósforo, cobre, magnésio e iodo.

- Encontram-se apreciáveis percentagens de ácidos cítricos e málico, além de pequenas quantidades de ácido acético, fórmico e de citratos de potássio e de sódio.

- É portador de glucose e frutose diretamente assimiláveis, bem como de sacarose.

- Contém gomas, mucilagem e algumas albuminas.

Tratamento Intensivo com o suco do Limão

Enumeramos, acima, muitos dos casos que se beneficiam com o uso regular do limão. No entanto, uma utilização intensiva é especialmente indicada nos reumatismos e doenças afins, na asma, enfisemas, doenças agudas, e afecções do sistema digestivo.

Começa-se o tratamento pela ingestão do suco de 1 limão puro sem adoçar. Vai-se aumentando a dose ao longo de 10 dias consecutivos, até chegar ao suco de 10 limões, distribuídos ao longo do dia, antes das refeições (10 a 20 minutos).

A partir do 10º dia decrescem as doses

em equivalente proporção até chegar ao 19º dia, altura em que, tal como inicialmente, se deverá tomar o suco de apenas 1 limão.

Importante:

1) Convém, em seguida a cada toma, bochechar bem a boca com água pura, pois a acidez do limão pode atacar o esmalte dos dentes. Mas uma dica fantástica é ingerir o suco com CANUDINHO. Ele vai evitar o contato com os dentes e também o sabor acentuado que permaneceria na boca por uns bons minutos.

2) Convém lavar as mãos com bastante água corrente imediatamente após seu manuseio com o limão, principalmente se você irá ter contato com o sol. Caso contrário você poderá ter manchas na pele.

3) Observar que este regime não é radical, sendo adaptável de acordo com as naturezas individuais e as circunstâncias específicas. Pode, com vantagem, observar-se no início da Primavera, do Outono ou do Inverno.

Estas recomendações não eliminam a consulta médica.

É importante lembrar que este é um tratamento alternativo, e não substitui um tratamento alopático e as recomendações médicas. Também não garante a cura (nem os alopáticos garantem), mas uma possibilidade de ajuda para o organismo, ao oferecer-lhe um espaço de purificação. O suco fresco do limão é um alimento altamente purificador e desintoxicante.

Um cuidado importante:

Ao manusear o limão ou qualquer fruta cítrica, deve-se lavar muito bem as mãos e o local onde foi realizado o uso externo, antes de se expor ao sol. Caso contrário irão se formar manchas escuras na pele.

De qualquer forma, mesmo com a pele muito bem lavada, evitar tomar sol diretamente. Não esquecer nunca de usar o seu filtro solar.

Dicas de uso interno - USAR CANUDINHO

- Bater o suco fresco dos limões com água geladinha, folhas de hortelã (ou outra erva aromática) e umas 6 uvas passa.

- Bater o suco fresco dos limões com água geladinha, suco de 1 laranja e 1 colher de sobremesa de germe de trigo (ou farelo de aveia).

Dicas de uso externo

LOÇÃO REFRESCANTE

Suco (coado) de meio limão + 1 xícara de chá de água filtrada ou mineral

Esprema o limão, coe e adicione a água. Aplique no rosto com o auxílio de uma bolinha de algodão, evitando passá-la na área próxima aos olhos, para não ressecá-la.

Se o limão causar irritação à pele, aumente a quantidade de água para 2 xícaras.

MÁSCARAS PARA PELES MISTAS

1 clara de ovo + suco coado de meio limão

Bata a clara em neve e acrescente o suco do limão. Aplique nas áreas oleosas do rosto.

Ao mesmo tempo prepare: 1 colher de chá de gelatina incolor + ½ xícara de chá de água

Aqueça a água e dissolva a gelatina. Quando começar a endurecer, coloque com a ponta dos dedos nas áreas onde a pele estiver seca. Permaneça em repouso durante 30 minutos. Lave o rosto com água morna e depois borrife-o com água fria.

A mistura de clara de ovo com suco de limão aqui usada como máscara facial é indicada também para combater rugas.

CREME PARA ROSTO E MÃOS

1 limão + 2 xícaras de chá de água

Corte o limão ao meio. Cubra-o com a água e leve ao fogo brando em uma vasilha refratária ou de ágata. Quando o limão estiver macio, retire-o do fogo e bata com água fresca no liqüidificador.

Coloque em potes e guarde no refrigerador. Use nas mãos para amaciar e branquear, especialmente após ter lidado com sabões e detergentes ou depois de ter descascado legumes que mancham a pele. Para aplicar no rosto é aconselhável diluir em água na proporção de 1 colher (café) para ½ xícara de água morna.

CABELOS OLEOSOS

Bata no liqüidificador 1 colher de sopa de suco de limão, 2 colheres de sopa de aveia, 1 colher de chá de bicarbonato de sódio e ½ copo de leite desnatado.

Passe essa mistura nos cabelos limpos. Massageie com a ponta dos dedos e enxágüe.

Dilua um punhado de sal grosso em 1 copo de água fria e passe nos cabelos molhados, friccionando o couro cabeludo com os dedos. Enxágüe.

SPRAY PARA CABELOS GORDUROSOS

Cozinhe 1 limão cortado ao meio em 2 xícaras de chá de água, numa vasilha refratária, até que ele fique bem macio.

Coe através de uma gaze. Adicione 1 gota de óleo essencial de lavanda. Guarde em uma embalagem de spray.

A vantagem no uso deste spray é que os cabelos adquirem maior volume sem, os riscos normalmente causados pelos aerossóis, que quase sempre contêm produtos químicos agressivos. O óleo de lavanda pode ser trocado pelo óleo essencial de limão.

QUEDA DE CABELOS

Parta 1 limão ao meio. Esfregue o seu suco em todo o couro cabeludo já lavado. Deixe por 20-30 minutos. Enxágüe com água abundante. Você ainda vai passar a ter os cabelos mais brilhantes e volumosos. Este tratamento poderá ser feito semanalmente.

Provavelmente o limão é a fruta mais conhecida e usada em todo o mundo. São tantas as suas aplicações na vida doméstica que fica difícil enumerá-las.

Tudo nele é aproveitável. Com seu suco preparam-se bebidas, sorvetes, molhos e doces, bem como remédios, xaropes e produtos de limpeza. Da casca retira-se uma essência aromática (óleo essencial), usada em perfumaria e no preparo de licores e sabões.

De suas flores preparam-se os florais.

Fácil de encontrar durante todo o ano, nas suas diversas variedades. Em geral todos os tipos de limão têm aspecto semelhante, embora mudem no tamanho e textura da casca, podendo ser lisa ou enrugada. Variam do verde escuro ao amarelo claro, passando pelo laranja do limão cravo.

As variedades de limão mais conhecidas são:

Limão Galego - pequeno e suculento, de casca fina, cor verde-clara ou amarelo-clara.

Limão Siciliano - grande, de casca corrugada e grossa, porém menos suculento.

Limão Cravo - parecido com uma mexerica, tem casca e suco avermelhados e sabor bem forte.

Limão Taiti - de tamanho médio, casca verde e lisa, muito suculento e pouco ácido.

Assim, no tratamento do limão poderá ser usada qualquer uma destas variedades, desde que fresca, e para quem pode, recém colhido do pé.

Não esquecer de lavá-los muito bem antes de cortar e espremer o suco. No caso de antes de cortar e espremer o suco. No caso de bater no liquidificador, descasque permitindo que fique um pouco daquela pele branca, rica em pectina, uma espécie de gelatina vegetal.

Quando falamos da Terapia de 20 dias do Limão, o mais indicado é o consumo do suco puro sem adoçar. Ocasionalmente, para pessoas que têm muita dificuldade, faço a sugestão de pequena diluição ou uma das dicas do Poder de Cura do Limão 2.

Entretanto, quando trata-se daquele consumo diário do limão (ideal), não se faz necessário tomar o suco dele puro, mas diluído com outros alimentos, como frutas e folhas, que vão agregar sabor e qualidade.

Mais 3 dicas de Sucos Desintoxicantes para uso interno

- Bater o suco fresco dos limões com várias folhas de alface (qualquer tipo) e suco de 1-2 laranjas lima. Entre os alimentos crus, a alface é um dos mais benéficos. Muito rica em triptanol que é uma substância antidepressiva e vaso dilatadora, ativa também a memória e combate a ansiedade e o stress.

- Bater o suco fresco dos limões com 1/2 copo de água geladinha, 1 maçã descascada e 1 colher de chá de sementes de linhaça. A maçã é um alimento refrescante, relaxante e rejunenescedor.

- Bater o suco fresco dos limões com 1 pêra descascada e 1-2 folhas de repolho. O repolho é também, um alimento fundamental, principalmente quando ingerido cru. Contém todos os minerais e vitaminas do Complexo B - essenciais para o fortalecimento dos dentes e dos ossos. Ele é um grande antibiótico, podendo tratar a pneumonia com o seu uso constante. O repolho era, na Idade Média, considerado o remédio dos pobres. O repolho cura úlcera, atua na redução do ácido clorídrico e, ao contrário do que muita gente pensa, se ingerido cru, não fermenta ou gera gases.

Floral Limão de Saint Germain

Outro tratamento alternativo onde aparece o nosso famoso limão. Neste caso, os efeitos curativos são produzidos através das propriedades sutis que contêm as flores do limoeiro. Veja o que fala a autora Neide Margonari, famosa por seus cursos e e atendimentos com florais:


"Indicado para a personalidade amarga, de índole destrutiva. Esse floral trabalha o despertar da consciência com relação ao sofrimento que provocamos nos outros por causa dessas atitudes negativas. Útil também para a personalidade que se encontra na polaridade oposta, quando carrega o sentimento da amargura gerado pelo outro. O poder terapêutico do floral Limão é enorme, é um poderoso depurativo do sangue, possui ação rápida na cura das gripes e dos resfriados; dissolve depósitos reumáticos e o ácido úrico, dissolve a formação de cálculos, mata bactérias e clareia a pele.

Ele atua beneficamente em mais de cento e cinqüenta doenças. Para se ter uma idéia basta observar a relação de algumas enfermidades com desequilíbrios emocionais que nos causam amargura e mágoa: acne, sardas, espinhas no rosto, hemorragias, acidez em geral, envenenamentos, distúrbios nervosos, insônia, epilepsia, esterilidade, astenia, bócio, caspa, herpes (alguns tipos), zumbidos, vermes intestinais, varíola, úlceras gástricas, psoríase, mau hálito, adenite, afonia, afta, amenorréia, amidalite, analgenia, anemia, angina do peito, apoplexia, arteriosclerose, artritismo, cãibras, ciática, congestão geral, diabete. difteria, estomatite, faringite, febre, flebite, frieiras, furunculose, gengivite, gota, etc.

Como química e orientadora alimentar, é muito comum que as pessoas me perguntem se o hábito de usar vinagre no preparo de temperos ou cozimento dos alimentos, substitui o uso do limão.

O que posso garantir é que são substâncias muito diferentes, apesar de ambas conferirem o sabor ácido ao nosso palato.

O limão é um alimento 100% natural e fresco, com todos aqueles poderes terapêuticos já relatados nos textos anteriores. Para esclarecer um pouco mais, e ficar clara a diferença, o limão é rico em enorme gama de nutracêuticos (substâncias que nutrem e ao mesmo tempo curam) e seu sabor ácido é proveniente do ácido cítrico, e da Vitamina C, nutrientes muito valorizados pelo nosso organismo.

Autor da matéria: Conceição Trucom

NÃO DEVE USAR LIMÃO E EXPOR AO SOL!!!! Lembrem-se!




sábado, 20 de julho de 2013

FELIZ DIA DO AMIGO Á TODOS AMIGOS!!!





NAMASTÊ !
Somos amigos.
Somos bem mais que isto.
Somos amigos Irmãos.
Somos o coração que bate.
Somos o tempo corrido.
Somos reais e irreais.
Somos os sonhos realizados.
Somos o amanhecer.
Somos a noite iluminada.
Somos o anoitecer com estrelas.
Somos Almas unidas.
Somos Almas Irmãs.
Somos amigos e isso é o que importa!!!

felicidade á todos amigos que enfeitam este pequeno espaço, com a luz de sua presença!!!
feliz dia do amigo!!!

CARDO MARIANO, PROPRIEDADES MEDICINAIS:





O Silybum marianum, conhecido popularmente como cardo mariano, é uma planta nativa dos países europeus, mas que hoje pode ser encontrada em quase todo o mundo. Seu tamanho é médio, entre 1,5m e 3m de altura, e possui folhas grandes e espinhosas. As substâncias benéficas são encontradas principalmente nos frutos secos da planta, com os quais são preparados os remédios caseiros.

Os usos medicinais do cardo mariano são conhecidos a milhares de anos. Registros escritos mostram que a planta já era utilizada pelos romanos nos século I para proteger o fígado. Desde então, o cardo se tornou conhecido por suas propriedades medicinais e foi usado por diferentes civilizações.


Flor do cardo leiteiro
Nomes Populares

O cardo mariano também é chamado de:
Cardo de Santa Maria
Cardo de Nossa Senhora
Cardo Leiteiro
Cardo Santo
Serralha de Folhas Pintadas
Propriedades

Em 1960, cientistas alemães separaram a substância ativa mais importante da planta: a silimarina. Ela é a grande responsável pelos benefícios do cardo mariano para o bom funcionamento do fígado. Por essa razão, a ingestão do cardo-leiteiro é indicada para tratar:
Hepatite
Cirrose
Alcoolismo
Cálculos biliares
Dispepsia
Dor de barriga
Psoríase
Cuidados

O consumo excessivo do cardo mariano pode causar alguns efeitos colaterais, como náusea, vômito, dor de cabeça e diarreia. Por isso, é importante seguir as recomendações de uso e não usar a planta por muito tempo. Mulheres grávidas ou em período de aleitamento devem consultar o médico antes de seguir qualquer tratamento com a planta medicinal.

FONTE: RECEITA NATURAL

sexta-feira, 19 de julho de 2013

BENEFÍCIOS DO ÓLEO DE CÁRTAMO:



Para conquistar o corpo desejado, as mulheres não medem esforços e recorrem a vários tipos de dietas e produtos. O que importa é voltar a usar aquela calça que não servia mais, colocar o biquíni novo sem sobrar aquela gordurinha e gostar do que se vê no espelho! Com o intuito de alcançar o peso ideal, muitas mulheres passaram a utilizar as cápsulas do chamado óleo de cártamo.


Uma das adeptas ao uso do produto é a atriz Nathália Rodrigues, de Amor à Vida, da Globo. A global disse ter perdido 8 kg em apenas três meses para viver a personagem Natascha, na novela Gabriela e contou ao Yahoo! como conseguiu tal feito, com a ajuda do óleo de cártamo.

"Na época, minha médica me passou o cártamo pra ajudar a queimar a gordura. Mas não foi só isso que me fez emagrecer. Intensifiquei os treinos de corrida e fechei a boca. Cortei sal, doces e refrigerantes", explicou.

A loira contou também como conseguiu manter a boa forma alcançada.

"Treino diariamente e continuo fazendo uso do cártamo duas vezes ao dia. Uma antes do almoço e outra antes do jantar", revelou Nathália.

Conheça mais sobre o óleo de cártamo

O óleo de cártamo é extraído de uma planta indiana, cientificamente chamada de Carthamus Tinctorius, conhecida também como açafrão-agreste. Rico em ômega 9, o óleo de cártamo é um antioxidante capaz de acelerar o metabolismo, auxiliando na perda de peso e elevando a sensação de saciedade.

Além do auxílio no emagrecimento, o cártamo pode trazer outros benefícios.

"O cártamo ainda previne contra doenças, diminuindo o colesterol. Possui propriedades anti-inflamatórias, contribuindo com o sistema imunológico e ajudando na redução de celulite e na diminuição das células de gordura", aponta Mariana Excel, nutricionista do Hospital Samaritano, em São Paulo, formada pela Universidade São Judas e especializada em Nutrição Clínica pela VP Consultoria Nutricional Ensino e Pesquisa.

Apesar de não haver estudos que atestem danos à saúde, devido ao consumo do cártamo, Mariana fez ressalvas quanto ao uso do produto.

"As cápsulas de cártamo não são recomendadas para gestantes, crianças, diabéticos e mulheres que estão amamentando. E como toda suplementação, o uso deve ser acompanhado por um profissional capacitado", alerta.

Mariana ainda enfatizou que o consumo do cártamo deve ser acompanhado de outros procedimentos.

"É necessária além do exercício fisíco, uma dieta hipocalórica, ou seja, com baixo teor de calorias, equilibrada, fracionada, com ingestão de líquidos adequada e inclusão de alimentos anti-inflamatórios e termogênicos que vão auxiliar no processo de emagrecimento. O consumo da cápsula de cártamo isolada não vai ser tão benéfico", finaliza a nutricionista.

A ingestão das cápsulas de cártamo é recomendada duas vezes ao dia, uma antes do almoço e outra do jantar. As cápsulas são encontradas em farmácias, lojas de suplementos alimentares e supermercados. A caixa com 120 cápsulas pode custar de R$ 70 a R$145.

MANDIOCA PODE SER RESPONSÁVEL POR SENSAÇÃO DE BEM ESTAR:




Getty Images - O aipim não contém glúten.





Aipim, macaxeira, maniva, castelinha ou mandioca, como é mais conhecida. A planta pode até variar de nome em diferentes regiões do Brasil, mas o seu sabor e textura são características marcantes. A raiz, já conhecida no prato dos brasileiros, passa a ter ainda mais destaque à mesa com seus inúmeros benefícios que vão além do sabor.



Excelente fonte de carboidratos, vitaminas do complexo B, fósforo, potássio e fibras vegetais, que ajudam no bom funcionamento do intestino, a mandioca é rica em amido e possui uma grande vantagem que é a ausência de glúten, podendo ser consumida por pessoas portadoras de doenças celíacas - intolerância ao glúten.



"Ela também ajuda na produção de serotonina - neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar no nosso cérebro", destaca Daísa Pinhal, nutricionista do Oba Hortifruti.

Leia também:
A mandioca tem a cara do Brasil

A nutricionista ainda destaca que, por ser rica em carboidrato, a raíz pode auxiliar em casos de desnutrição, repondo as energias perdidas, e também pode ser utilizada no tratamento externo de artrite, edemas e abscessos.



Mas para quem deseja emagrecer, é preciso ficar atento quanto à quantidade, pois 100 gramas de mandioca possui aproximadamente 150 calorias.



"Desde que seja consumida moderadamente, não há necessidade da restrição da mandioca na dieta", orienta Daísa.

Na hora do preparo é preciso lavar e higienizar antes de cortar para cozinhar, evitando problemas de contaminação, e o mais indicado é cozinhar em panela de pressão ou água fervente até que ela fique macia.

Curiosidade: a mansa e a brava
É possível que o consumidor se depare com outros tipos de mandioca, como a mandioca brava, que contém a substância linamarina (no látex, notadamente na casca da raiz e nas folhas) em teor elevado. Essa substância transforma-se em ácido cianídrico (altamente tóxico) no estômago do homem e dos animais e, geralmente, é usada na indústria.



Já a mandioca mansa contém baixíssimo teor de linamarina podendo ser consumida ao natural (uso culinário).





Receitas com mandioca

Mandioca simples:
Ingredientes
800g de mandioca descascada
Sal a gosto
3 colheres (sopa) de manteiga
3 dentes de alho picados
1 cebola pequena ralada
2 colheres (sopa) de salsa picada para polvilhar

Modo de preparo
Coloque a mandioca em pedaços na panela de pressão e cubra com água. Acrescente sal, tampe a panela e cozinhe por 30 minutos após pegar pressão. Desligue o fogo, tire toda a pressão da panela, escorra e transfira para uma travessa. Em uma panela pequena, derreta a manteiga e frite o alho começar a dourar. Junte a cebola e refogue até ficar transparente. Se necessário, adicione mais sal. Despeje o refogado por cima da mandioca, polvilhe com a salsa e sirva em seguida.

Bolo de mandioca:
Ingredientes
5 ovos
1 xícara (chá) de óleo
2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 xícaras (chá) de mandioca ralada
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo
Bater todos ingredientes no liquidificador. Em uma assadeira untada, coloque a massa. Leve ao forno pré aquecido 45 minutos até ficar dourado.

Purê de mandioca:
Ingredientes
1 kg de macaxeira descascada e lavada
400 ml de leite
2 colheres de manteiga

Modo de preparo
Cozinhe as macaxeiras até ficarem bem macias, em seguida passe pelo espremedor de batatas. Em uma panela misture todos os ingredientes e mexa por cerca de 5 minutos em fogo baixo, com cuidado para não grudar no fundo da panela. Mexendo sempre até soltar do fundo da panela. Adorne com folhas de salsa e cebolinha.